17
Jun 14

A Integralidade está em tudo ou nada relacionado com os conceitos utilizados atrás, portanto, de Usabilidade, Praticabilidade e Visibilidade, dependendo do modo como esta se integra neles e os integra. Então, se pegarmos na ideia que nos assalta, esta ao ser usável, praticável e visível, torna-se num todo integral que nos satisfaz. O ciclo fica completo e está, assim, implementado. Depois de implementado, será que deverá ficar por aqui? Ao deus-dará? Por vezes, deixamos isto assim, entregue a si mesmo, porque achamos que está finalmente concluído e nada mais precisa. Mas a sê-lo deste modo, as coisas não cresceriam, não desenvolveriam, pois não seriam questionadas. Um ciclo completo também encontra os seus dias contados, no momento em que se torna obsoleto. E torna-se obsoleto quando é suscitado, novamente, o fator de integralidade. Um ciclo completo pode passar a ser incompleto, na medida em que já não preenche algum requisito. A questão revoluciona o estabelecido e permite repensar o projeto.

publicado por Gabriela Lima às 23:56

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
14

15
16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

19 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO